Sinalização de trânsito da Prefeitura volta a ser razão de piada na cidade | Tribuna Popular

Sinalização de trânsito da Prefeitura volta a ser razão de piada na cidade

Data: 11/09/2019 - 06:09 | Categoria: Local |   Bookmark and Share

Indicação de “PARE” em duas vias de um cruzamento impede o condutor de definir qual a preferencial na via; vacilos são corriqueiros

A sinalização viária de Foz do Iguaçu volta a ser motivo de piada na cidade. Desta vez, a mais nova pérola do Foztrans está situada no cruzamento entre as avenidas Pérola com Brilhante, bairro Ouro Verde.

“Quando você acha já viu de tudo, vem a Prefeitura de Foz do Iguaçu e mostra que não. Tiveram a capacidade de colocar a placa de PARE na esquina da avenida Brilhante e escrever e palavra PARE na esquina do chão da avenida Pérola. Afinal, qual é a preferencial do condutor? Mais uma tragédia anunciada”, postado em uma rede social as imagens que comprovam a incompetência da Administração Municipal em resolver questões corriqueiras da cidade.

O descaso, a incompetência e a falta de planejamento e fiscalização da gestão de Chico Brasileiro e Nilton Bobato é recorrente. No início do ano o Tribuna Popular denunciou a presença de um poste de alta tensão trancando a passagem no maio da pista de ciclovia. Fato ocorreu em uma das principais vias de ligação entre o centro e os bairros da região Leste, a Avenida Felipe Wandscheer. Situações semelhantes ocorreram com faixas de pedestres pintadas e que se apagam em poucos dias ou serviço de tapa buraco em que o material simplesmente se desmancha na primeira chuva.

No mês passado, a estudante Emílly de Borba não perdoou a Prefeitura Municipal e postou no grupo Elogios e Reclamações de Foz do Iguaçu mais um vacilo da administração comandada pelo prefeito Chico Brasileiro e seu vice, Nilton Bobato. Desta vez o desrespeito foi com os deficientes visuais. A internauta compartilhou fotos de uma placa instalada em cima da calçada especial para deficientes visuais na Praça da Bíblia, no bairro Jardim São Paulo.

“Com esse valor descrito na placa para uma manutenção que, sinceramente, foi apenas a troca do paver. E nem sequer se preocuparam com a acessibilidade. Que decepção à administração da cidade”, criticou a jovem ao complementar que se deparou com a situação ao acompanhar o namorado cadeirante. “E enquanto o empurrava na rampa, me deparo com a placa bem na frente. Achei um absurdo, não pensando só no deficiente físico, mas no visual também. Pela placa bem na faixa amarela”, reforçou.

A crítica de Emilly foi compartilhada no última quarta-feira (07) e até o fechamento desta edição contabilizava mais de 250 interações. “Ninguém sabe de nada, essa praça é um aeroporto de disco voador, vai dizer que ninguém percebeu aqueles pergolados? Acho que o arquiteto ou engenheiro sei lá, não viu o projeto direito e usou as madeiras que eram para fazes lindos e confortáveis bancos naquela. Sei lá, o que se define aquela coisa sem explicação”, comentou Jeová Jonimar.

Enzo Amaral chamou atenção para a falta de capacidade dos executores do serviço. “A posição da placa já deixa claro a capacidade técnica dos executores. Pior é ter profissional público que não vê isso. O que será que esse pessoal faz? Devem só estar esperando a aposentadoria. Incrível tais pessoas passarem em um concurso público. Na prática deixam claro que não sabem nada”, criticou.

Fotos: Rede Social





Atenção

A reprodução das fotos do Portal de Notícias Tribuna Popular com endereço digital jtribunapopular.com.br está expressamente proibida.

As fotos são protegidos pela legislação brasileira, em especial pela Lei de Direitos Autorais (Lei Federal 9.610/98) e é um direito de imagem garantida por lei.

A Tribuna Popular retém os direitos autorais do conjunto de textos e fotos publicados no site conforme a lei 9.610 de 19/02/1998.

Para a reprodução do conteúdo fora das condições especificadas entrar em contato com o seguinte e-mail jtribunapopular@bol.com.br