Secretária municipal de saúde solta os cachorros para cima dos vereadores | Tribuna Popular

Secretária municipal de saúde solta os cachorros para cima dos vereadores

Data: 07/03/2019 - 15:03 | Categoria: Saúde |   Bookmark and Share

Kátia Yumi Uchimura deu mais um exemplo da arrogância com que a administração Chico Brasileiro está tratando o povo

Kátia Yumi Uchimura, secretária de saúde da administração Chico Brasileiro soltou os cachorros para cima dos vereadores. Irritada com as constantes cobranças do péssimo serviço de saúde, ela usou os microfones da Rádio Cultura para insultar os vereadores, justamente aqueles que vêm sendo muito cobrados pela população. E se a Sra secretária trata assim os representantes das comunidades imagine como está tratando o povão pobre que precisa da saúde.

Kátia deu mais um exemplo da arrogância com que a administração Chico Brasileiro está tratando a população. A mulher, assim como o prefeito, não gostam de ser cobrados e ao invés de resolver os problemas preferem atacar aqueles que reivindicam os direitos dos cidadãos. Além de usar os meios de comunicação para desaforar quem ousa reclamar, a nova moda da gestão Chico Brasileiro é colocar dezenas de fakes nas redes sociais para denegrir a imagem e atacar aqueles que criticam a péssima ou inexistente gestão do Município.

Na entrevista à Radio Cultura, a secretária foi cobrada sobre as mazelas que vem ocorrendo na saúde, muitas delas denunciadas pelos vereadores nos últimos dias. "Então a parte da Câmara que não se propõe a vir dialogar com nós e conhecer o que estamos fazendo desde o ano passado, faz toda essa jogada midiática no sentido de dizer que a fila é isso e aquilo..., por que não vem conversar conosco? Estamos abertos ao diálogo para mostrar as frentes que estamos trabalhando", esbravejou a secretária, dando a entender que prefere puxar os problemas para debaixo do tapete.

Discurso é o mesmo

Desde o início da gestão, o governo Chico Brasileiro vem falando em saúde preventiva, mas efetivamente não fez nada. E o discurso continua o mesmo. Na emissora de rádio a secretária Katia afirmou: "Se pudesse investir em prevenção, iríamos diminuir os gastos com atendimento curativo, que é uma reparação. Situação que já deixamos de intervir precocemente. Um bom sistema de saúde é aquele que previne, que não permite que as pessoas adoeçam".

Na prática, a secretária continua dizendo aquilo que todos estão carecas de saber. O que não acontece é a solução prometida em campanha pelo Sr Chico Brasileiro. E dálhe mais discurso da secretária para quem o bom sistema de saúde "não é aquele que tem muitos leitos hospitalares e muitos especialistas. Porém hoje a população está adoecida, e para essa população adoecida. Então temos que fazer tanto o preventivo quanto o atendimento, e é uma cobrança muito grande nesse sentido para o atendimento curativo que sempre é o mais caro. Temos também que investir na prevenção e ficamos nesse desafio de conjugar e utilizar o recurso de forma adequada para essas duas demandas".

Sistema cobre apenas 40% da demanda

Um dado estarrecedor revelado pela própria secretária na entrevista à Radio Cultura é que atualmente o modelo de saúde publica comandada por Chico Brasileiro cobre apenas 40% da demanda. Por isso, a gritaria e o sofrimento do povo. "Nossa cobertura hoje é de 40%. Temos equipes para atender 40% e estamos atendendo 90%, que é a população que não possui plano de saúde aqui na cidade. A gente lida com muitos anos de desassistência, de vazio de assistência ao usuário. Desde quanto tempo não se tem ampliação de equipes? Concursos?", argumentou a secretária.

Filas na saúde

O motivo das filas, segundo as explicações da secretária, é que as equipes estão "milagrosamente" atendendo com uma estrutura de muitos anos atrás para uma população que cresceu muito. "Nossos servidores estão a beira de um adoecimento pelo volume de carga de trabalho que se coloca sob sua responsabilidade. O que podemos fazer é trabalhar no sentido de fazer uma recomposição e ajustamento para organizar nossas equipes para que a quantidade de pessoas sob responsabilidade de cada equipe seja adequada".

Katia disse ainda que há outros agravantes e até de uma forma pouco convincente. "A questão das filas de cirurgia aumentou, pois começamos a ter mais médicos especialistas que demandam cirurgias. Um exemplo: estávamos há muito tempo sem atendimento com otorrinolaringologista. Começaram os atendimentos, praticamente zeramos a fila. Porém, esses profissionais demandam cirurgias que antes não estavam sendo demandadas, pois não se tinha especialistas para solicitar essas cirurgias. Então, na medida em que você vai resolvendo um dos níveis da saúde, você vai gerar outro tipo de demanda mais especializada. É uma questão complexa".

Fonte:

http://www.jtribunapopular.com.br/uploads/publicacoes/jornal-tribuna-popular-edicao-256-pdf.pdf   



Atenção

A reprodução das fotos do Portal de Notícias Tribuna Popular com endereço digital jtribunapopular.com.br está expressamente proibida.

As fotos são protegidos pela legislação brasileira, em especial pela Lei de Direitos Autorais (Lei Federal 9.610/98) e é um direito de imagem garantida por lei.

A Tribuna Popular retém os direitos autorais do conjunto de textos e fotos publicados no site conforme a lei 9.610 de 19/02/1998.

Para a reprodução do conteúdo fora das condições especificadas entrar em contato com o seguinte e-mail jtribunapopular@bol.com.br