Radio pirata paraguaia é alvo do MP e tem seus equipamentos apreendidos | Tribuna Popular

Radio pirata paraguaia é alvo do MP e tem seus equipamentos apreendidos

Data: 28/05/2018 - 08:05 | Categoria: Internacional |   Bookmark and Share

Na manhã do último sábado, 26 de maio de 2018, a Policia Nacional do Paraguai em ação conjunta com o Ministério Público estiveram em uma emissora de rádio pirata que operava na freqüência modulada (FM) e funcionava clandestinamente no prédio do Hotel Ciudad Nova, no Bairro Ciudad Nova, perímetro urbano de Ciudad Del Este, no Paraguai.

Segundo dados fornecidos pelo representante do Ministério Público do Paraguai Dr. Gustavo Yegros, o qual informou que a sede da emissora denominada pirata no Paraguai se realizou com base a ordem assinado pelo magistrado Carlos Vera Ruiz, após denúncia promovida pelos diretores da ARDAP (Associação de Radiofusores del Alto Paraná).

A radio pirata operava na frequencia 91.7 e estava com seus equipamentos instalados no 5º piso do Hotel Ciudad Nova, onde os policiais do GEO (Grupo Especial de Operações) apreenderam antenas, rolos de cabos e demais equipamentos, porem os transmissores teriam sido retirados minutos antes da chegada da comitiva policial, porem o representante do Ministério Público do Paraguai indicou que a rádio teria sido montada e operada por Félix Roberto Gonzales, o qual foi intimado a comparecer no MP no dia 1º de junho de 2018, onde será formalmente denunciado por aproveitamento clandestino de sinal de rádio.

Fonte e Foto: Vanguardia

Atenção

A reprodução das fotos do Portal de Notícias Tribuna Popular com endereço digital jtribunapopular.com.br está expressamente proibida.

As fotos são protegidos pela legislação brasileira, em especial pela Lei de Direitos Autorais (Lei Federal 9.610/98) e é um direito de imagem garantida por lei.

A Tribuna Popular retém os direitos autorais do conjunto de textos e fotos publicados no site conforme a lei 9.610 de 19/02/1998.

Para a reprodução do conteúdo fora das condições especificadas entrar em contato com o seguinte e-mail jtribunapopular@bol.com.br