Psicóloga denuncia desleixo em unidade de saúde de Foz | Tribuna Popular

Psicóloga denuncia desleixo em unidade de saúde de Foz

Data: 11/11/2017 - 13:11 | Categoria: Saúde |   Bookmark and Share

“A situação do setor da saúde na gestão Chico, está em decadência!”, afirmou uma cidadã ao comentar o assunto em rede social

As reações nas redes sociais às publicações do Tribuna Popular sobre as omissões e incompetência na administração municipal foram carregadas de indignação. A médica psicóloga Maisa Angela Ampese‎ aproveitou a postagem no grupo Elogios e Reclamações para fazer uma denúncia:

“Minha indignação e revolta chegaram ao extremo. Você chega em seu local de trabalho e não consegue permanecer e nem atender os pacientes em sua sala, pelo mau cheiro de um amontoado de sacos de lixo podre do lado de sua janela. Uma semana solicitando que fossem retirados. Sou psicóloga da Unidade de Saúde Profilurb ll, onde falamos em prevenção, saúde, qualidade de vida. Fica meu desabafo”.

Vagner Polini Vieira também ficou indignado: “Cadê o prefeito que sabia fazer tudo na saúde? Nem a coleta do lixo funciona imagina o resto”. Lelly Lorenceti disse que “está insustentável a situação de nosso município. Teriam que decretar estado de emergência para alguns setores do funcionalismo público. Valorização zero”.

Walmor Bomfim Maciel afirmou: “Não tem secretário de saúde”. E Marcia Ramos da Silva completou: “E continuamos sem prefeito... só que agora é oficial”.

Gis Bello Lopez pensou numa atitude mais contundente: “Pega esse lixo e joga na porta da casa do prefeito. O povo está muito quieto. Tem que começar a mete o loco para ver se eles não vão tomar atitude”. Marcelo Remes parabenizou a psicóloga pela atitude. “Parabáns Maria Angela Ampese. Pena que só assim para as coisas mudarem nessa vergonha de administração de Foz”.

Para Nadine Silva, “a situação do setor da saúde na gestão Chico, está em decadência!”.

Atenção

A reprodução das fotos do Portal de Notícias Tribuna Popular com endereço digital jtribunapopular.com.br está expressamente proibida.

As fotos são protegidos pela legislação brasileira, em especial pela Lei de Direitos Autorais (Lei Federal 9.610/98) e é um direito de imagem garantida por lei.

A Tribuna Popular retém os direitos autorais do conjunto de textos e fotos publicados no site conforme a lei 9.610 de 19/02/1998.

Para a reprodução do conteúdo fora das condições especificadas entrar em contato com o seguinte e-mail jtribunapopular@bol.com.br