Presidente do PTN de Foz responde ao Senador Álvaro Dias | Tribuna Popular

Presidente do PTN de Foz responde ao Senador Álvaro Dias

Data: 03/08/2017 - 05:08 | Categoria: Política |   Bookmark and Share

 

Em carta aberta ao Senador Álvaro Dias, lida em reunião aos dirigentes e filiados do PTN (Partido Trabalhista Nacional) de Foz do Iguaçu, o presidente da sigla municipal Luiz Antonio Pereira repudiou as declarações do recém filiado Álvaro Dias.

 

Segue abaixo a integra da Carta Aberta:

 

CARTA ABERTA AO SENADOR ÁLVARO DIAS

   

Para um Hipócrita a Serviço da Ignorância não há diferença

entre “Suspeitos” e “Condenados”

 

No dia 19 último, em reunião ocorrida em Natal/RN, o donairoso Senador Álvaro Dias, acompanhado da vistosa Deputada Renata Abreu (Presidente Nacional do PTN), promoveu o lançamento do PODEMOS, prenunciando sua candidatura à Presidência da República...

Com grande espalhafato, o partido anuncia haver mudado de nome. Apresenta-se como o novo, o inspirador. Wecan! comodiriam os partidários do democrata Barack Obama...

Ao contrário da figura presidencial norte-americana, o partido desvenda ao mundo - e aos possíveis eleitores - o sempre garboso Senador,vetusto senhor de todas as verdades.

Com toda pompa e gravidade, Sua Excelência gabou-se de haver exigido a “expulsão sumáriade dois vereadores e um ex-presidente do partido em Foz do Iguaçu envolvidos em atos de corrupção...”. Transformava, assim, meros “suspeitos” em “condenados”.

Poucas vezes se viu gesto tão grotescamente demagógico...

No PSDB, seu legítimo ninho, viu-se obscurecido por estrelas verdadeiramente reluzentes (Alckmin, Serra, Richa, entre outros). Frustrado em suas pretensões presidenciais, decaiu para o PV...

Tendo traído - como tantas outras vezes - seus companheiros do Partido Verde, adotou, agora, o PODEMOS como sepulcro para sua carreira...

Sua principesca figura contrasta com sua obsolescência. Afinal, não há nada mais burlesco que o velho que se põe como novo; ou o escorpião que se traveste de borboleta.

Como um dândi sequioso de vontades, apoderou-se de um Partido que se dizia sem caudilhos, caciques ou mandachuvas!Prometendo a seus adeptos a glória, o ápice, e a presidência, seus noviços lhes asseguraram voz e vez.

Logo em seu primeiro pronunciamento sob a nova bandeira partidária - à nona em sua provecta carreira - discursou aos rebanhos sua fórmula (tão farsesca quanto decrépita): a “restauração da moralidade”, o “cortar na carne”, e outros blá, blá, blás de pré-campanha...

Ainda há tolos que creem...

Ainda há cegos que não enxergam a traição iminente...

Mas esse ancestral político traz a seguinte novidade: a execraçãode indivíduos da raiz do partido, precisamente os“dois vereadores e um ex-presidente do partido em Foz do Iguaçu”, apresentados como “envolvidos em corrupção nesse município”. A guilhotina é o discurso da vez; o patíbulo é o palanque dos farsantes.

Só o partido não percebe caminhar para o cadafalso...

Mas como podem ser tratados como condenados, se nem houve audiência, instrução ou sentença?!

Quem deu a esse impostor o direito de condenar por antecipação?!

Por que, sendo Senador da República, finge desconhecer o princípio constitucional da inocência?!

Aboletado na posição que lhe deram, o airoso Senador revela-se, apenas, mais um fariseu.

Porém a memória se vai...mas o Google fica.

O site de buscas, desvelando toda a farsância do amaneirado Senador, informa que o ex-Deputado Pedro Corrêa, em depoimento prestado ao Juiz Sérgio Moro, da Operação Lava-Jato, revelou que o lustroso Senador se beneficiou do desvio de 10 milhões de reais dos cofres públicos.

Está lá, no G1, do dia 26/06/2016. Noticiado há apenas 1 ano atrás. Dura só 4 minutinhos, mas já diz tudo o que se precisa saber sobre a estirpe desse senhor (http://g1.globo.com/pr/oeste-sudoeste/paranatv-2edicao/videos/t/edicoes/v/senador-alvaro-dias-e-citado-em-delacao-premiada/5102336/).

Lá, fica-se sabendo, por exemplo, que o ilustre já foi condenadoa indenização exigida pela própria filha (https://www.brasil247.com/pt/247/parana247/88809/Filha-condena-%C3%81lvaro-Dias-em-caso-de-R$-16-milh%C3%B5es-cachoeira-senador-requerimento.htm)

Essa é fábula da vida real. O conto de um cadáver político, que excrucia inocentes, só para garantir, para si, alguma sobrevida.

O moral dessa estória é absolutamente imoral: o triunfo da  hipocrisia, a serviço da bestialidade coletiva.

Luiz Antônio Pereira

 

Atenção

A reprodução das fotos do Portal de Notícias Tribuna Popular com endereço digital jtribunapopular.com.br está expressamente proibida.

As fotos são protegidos pela legislação brasileira, em especial pela Lei de Direitos Autorais (Lei Federal 9.610/98) e é um direito de imagem garantida por lei.

A Tribuna Popular retém os direitos autorais do conjunto de textos e fotos publicados no site conforme a lei 9.610 de 19/02/1998.

Para a reprodução do conteúdo fora das condições especificadas entrar em contato com o seguinte e-mail jtribunapopular@bol.com.br