Piracema começa no domingo, e pesca ficará restrita por 4 meses no Paraná | Tribuna Popular

Piracema começa no domingo, e pesca ficará restrita por 4 meses no Paraná

Data: 31/10/2020 - 15:10 | Categoria: Regional |   Bookmark and Share

Restrição deve ser cumprida até 28 de fevereiro de 2021, de acordo com o Instituto Água e Terra (IAT). Espécies consideradas exóticas, como tilápia e tucunaré, podem ser pescadas

O período da piracema, que restringe a pesca de espécies nativas no Paraná, começa no domingo (01/11/2020), de acordo com o Instituto Água e Terra (IAT). A determinação deve ser cumprida até 28 de fevereiro de 2021, informou o órgão.

A restrição, que ocorre há mais de 15 anos, protege espécies como bagre, dourado, jaú, pintado e lambari. Conforme o IAT, nesse período de quatro meses a maioria delas se reproduz.

Segundo o órgão, a pesca fica proibida na bacia hidrográfica do Rio Paraná por causa do comportamento migratório e de reprodução dos peixes.

A bacia compreende o rio principal, seus formadores, afluentes, lagos, lagoas marginais, reservatórios e demais coleções de água inseridas na bacia de contribuição do rio.

Não entram na restrição as espécies consideradas exóticas, introduzidas pelo homem, como bagre-africano, apaiari, black-bass, carpa, corvina, peixe-rei, sardinha-de-água-doce, piranha-preta, tilápia, tucunaré e zoiudo. Além de híbridos – resultantes do cruzamento de duas espécies.

Multa e fiscalização

De acordo com o IAT, quem for flagrado pescando em desacordo com as restrições determinadas pela portaria será enquadrado na lei de crimes ambientais. Fiscais do IAT e da Polícia Ambiental vão reforçar as ações de fiscalização em todo o estado.

A multa é de cerca de R$ 700 por pescador e mais de R$ 20 por quilo de peixe pescado. Além disso, os materiais de pesca, como varas, redes e embarcações, poderão ser apreendidos. O transporte e a comercialização também serão fiscalizados.

Ainda segundo o órgão, durante o período são proibidas também competições de pesca, como torneios, campeonatos e gincanas. Somente são permitidas as competições em reservatórios, visando a captura de espécies não nativas e híbridos.

Crise hídrica

Seis espécies de peixes nativos das bacias hidrográficas do Paraná já estão protegidos desde 19 de outubro. Veja abaixo:

paty ou barbado-chata;

mandi-amarelo;

pintado;

mandi-prata;

piracanjuva;

jaú

A decisão foi tomada porque, mesmo que o calor acima da média aguce os instintos de reprodução, com o nível dos rios abaixo da média os peixes não têm estímulo para sua migração, condição essencial para que se reproduzam, informou o IAT.

Fonte: G1/Paraná





Atenção

A reprodução das fotos do Portal de Notícias Tribuna Popular com endereço digital jtribunapopular.com.br está expressamente proibida.

As fotos são protegidos pela legislação brasileira, em especial pela Lei de Direitos Autorais (Lei Federal 9.610/98) e é um direito de imagem garantida por lei.

A Tribuna Popular retém os direitos autorais do conjunto de textos e fotos publicados no site conforme a lei 9.610 de 19/02/1998.

Para a reprodução do conteúdo fora das condições especificadas entrar em contato com o seguinte e-mail jtribunapopular@bol.com.br