Paraguai expulsa brasileiros por uso de documentos falsos | Tribuna Popular

Paraguai expulsa brasileiros por uso de documentos falsos

Data: 19/07/2018 - 14:07 | Categoria: Segurança |   Bookmark and Share

Na noite de ontem, 17 de março de 2018, autoridades paraguaias utilizando normas do Comando Tripartite, expulsaram do país dois brasileiros presos em Assunção pelo uso de documentos falsos naquele país.

Policiais da Delegacia da Policia Federal de Foz do Iguaçu recepcionaram o presos na cabeceira da Ponte Internacional da Amizade, e os  conduziram para a Delegacia da Polícia Federal onde foram autuados em flagrante (princípio da extraterritorialidade da lei penal por cometimento de crime contra a fé pública).

Em seguida foram recolhidos a uma unidade prisional da região, por medida de segurança, pois há suspeita de pertencerem a uma facção criminosa.

Eduardo Aparecido de Almeida, o “Pisca”, apontado como um dos três principais chefes da facção criminosa brasileira PCC (Primeiro Comando da Capital), foi preso na tarde de quarta-feira (18) na cidade de Assunção, capital do Paraguai.

Acusado de participar da tentativa de sequestro da mãe do lateral-esquerdo Kléber, em 2006, quando o atleta defendia o Santos, Eduardo de Almeida era apontado na época como líder da facção na região do Itaim Paulista.

"Pisca" foi preso durante operação da SENAD (Secretaria Nacional Antidrogas) do Paraguai, coordenada pelo ministro Hugo Vera. O bandido brasileiro morava em uma mansão com piscina no Bairro Herrera, nos fundos da Controladoria Geral da República.

“Este é um alto chefe do PCC, o terceiro homem na hierarquia da facção que estava designado como líder do grupo na Bolívia e no Paraguai”, afirmou o chefe da Senad. Hugo Vera disse que “Pisca” foi localizado após a Polícia Federal brasileira informar às autoridades paraguaias que ele estava escondido em Assunção, morando em uma casa luxuosa.

O chefe da Secretaria Nacional Antidrogas disse que não existe registro da entrada de Eduardo de Almeida em território paraguaio, o que levanta a suspeita de que ele tenha usado identidade falsa para cruzar a fronteira.

Segundo a promotora Lorena Ledesma, que acompanha o caso, “Pisca” é líder da célula “Raio X”, que faz parte do PCC. Um suboficial da Polícia Nacional do Paraguai também foi preso na casa, mas a SENAD ainda não informou qual era o envolvimento dele com o narcotraficante brasileiro.

"Pisca" tentou fugir, mas a casa estava cercada e ele foi dominado pelos agentes. Na garagem foram encontrados uma caminhonete e uma moto importadas. Dólares, euros e relógios de marcas famosas também foram encontrados na casa.

Atenção

A reprodução das fotos do Portal de Notícias Tribuna Popular com endereço digital jtribunapopular.com.br está expressamente proibida.

As fotos são protegidos pela legislação brasileira, em especial pela Lei de Direitos Autorais (Lei Federal 9.610/98) e é um direito de imagem garantida por lei.

A Tribuna Popular retém os direitos autorais do conjunto de textos e fotos publicados no site conforme a lei 9.610 de 19/02/1998.

Para a reprodução do conteúdo fora das condições especificadas entrar em contato com o seguinte e-mail jtribunapopular@bol.com.br