Para Policia Civil morte no Hospital Municipal é investigado como homicídio | Tribuna Popular

Para Policia Civil morte no Hospital Municipal é investigado como homicídio

Data: 22/02/2018 - 18:02 | Categoria: Saúde |   Bookmark and Share

Família abre queixa na polícia e Ministério Público manda investigar morte de idoso por suspeita de negligência

O Hospital Municipal voltou a ser tratado como caso de polícia. A morte de um idoso está sendo investigada depois que a família apresentou queixa na delegacia por suspeita de negligência. A vítima teria sido o Sr José Alecio Coutinho, de 65 anos, que faleceu em agosto e o caso segue na justiça, sendo que o Tribuna Popular teve acesso aos documentos.

O fato que deu origem à investigação é a queixa apresentada na delegacia da Polícia Civil no dia 27 de setembro, relatada por Willian Coutinho, filho do idoso. Consta no BO que no início do mês de agosto, seu pai Sr. José Alecio Coutinho apresentava problemas de saúde, onde acabou sendo encaminhado à Unidade de Pronto Atendimento Municipal, e devido a um diagnóstico preliminar que indicava estado grave, foi encaminhado ao Hospital Municipal.

Diagnóstico errado

Segundo o Boletim de Ocorrência, "o noticiante informa que seu pai teve um diagnóstico de câncer logo após que foi internado no Hospital, e devido ao fato do tratamento ser realizado em outro hospital, na ocasião no Hospital Ministro Costa Cavalcante, foi novamente encaminhado a este último, onde em um dia de internamento informaram os familiares que não se tratava de câncer".

"Após a negativa quanto a doença, e apresentando problemas clínicos até então desconhecidos, o paciente retornou ao Hospital Municipal. Segundo o noticiante, seu pai continuou internado até a data de 01/09/2017, quando ficou marcado uma cirurgia para problemas diagnosticados na coluna, porém, devido ao fato do paciente apresentar um quadro clínico debilitado, não foi possível realizar tal procedimento em data de 03/09/17".

Morte na UTI

No boletim da polícia consta: "Com o paciente já debilitado, ocorreu uma parada cardiorrespiratória, o qual encaminhou o paciente a UTI do Hospital Municipal, onde permaneceu até a data de 25/09/2017, onde não resistiu e veio a óbito".

Ainda conforme o relato, o filho Willian "informa ainda, que desde o início o corpo clínico do Hospital Municipal de forma não deu informações precisas quanto aos diagnósticos de doenças e seus procedimentos de tratamento. No decorrer deste acompanhamento percebeu que houve falhas no sentido de não realizarem consultas e exames em datas predefinidas, além de ausência de médicos em procedimentos que necessitava acompanhamento".

Willian disse também que foi informado no último dia que seu pai permaneceu internado "que após um exame de ultrassom apresentava sinais de que houve o rompimento de um órgão interno, onde possivelmente tenha ocorrido no momento que utilizava uma sonda no paciente. Tendo em vista a inúmeros casos de negligência, o noticiante compareceu a esta delegacia para registrar os fatos e pede por providências".

Câmara pediu informações

Por meio do oficio 19/2018, a Câmara Municipal solicitou informações da Polícia Civil sobre o caso do Sr José Alecio Coutinho. Em reposta, a delegada Araci Carmen Costa Vargas relatou que ao Legislativo que foi instaurado o inquérito policial nº 137064/2017 "tendo como indiciado a apurar pela prática do crime de homicídio culposo", o qual atualmente encontra-se no fórum de justiça (remetido em 30/11/2017).

Fonte:

http://www.jtribunapopular.com.br/uploads/publicacoes/jornal-tribuna-popular-edicao-226-pdf.pdf   

Atenção

A reprodução das fotos do Portal de Notícias Tribuna Popular com endereço digital jtribunapopular.com.br está expressamente proibida.

As fotos são protegidos pela legislação brasileira, em especial pela Lei de Direitos Autorais (Lei Federal 9.610/98) e é um direito de imagem garantida por lei.

A Tribuna Popular retém os direitos autorais do conjunto de textos e fotos publicados no site conforme a lei 9.610 de 19/02/1998.

Para a reprodução do conteúdo fora das condições especificadas entrar em contato com o seguinte e-mail jtribunapopular@bol.com.br