Membros do PCC que aterrorizaram Santa Rita são condenados no Paraguai | Tribuna Popular

Membros do PCC que aterrorizaram Santa Rita são condenados no Paraguai

Data: 12/11/2017 - 11:11 | Categoria: Segurança |   Bookmark and Share

Os membros do PCC (Primeiro Comando da Capital) que aterrorizaram a cidade de Santa Rita, no Paraguai no ano de 2014 onde realizaram um assalto com reféns foram condenados a 14 anos de prisão.

Os sentenciados pela justiça paraguaia foram os brasileiros Oziel Rizzo de Sa e Carlos Henrique Silva Cándido, sendo indicado o cumprimento da pena na Agrupação Especializada de Assunção (capital do Paraguai) devido a periculosidade dos condenados.

O tribunal de condenação foi presidido pelo magistrados Herminio Montiel e integrado pelos juízes Milciades Ovelar e Efren Gimenez, que aplicaram uma pena de 14 anos em decorrências dos crimes de roubo agravado com reféns e tentativa de homicídios. O representante do Ministério Público, fiscal Edgar Benitez teria pedido uma condena de 25 anos de prisão, porem os magistrados acharam razoável a pena de 14 anos.

Segundo dados da denuncia, no dia 19 de novembro de 2014, os dois condenados juntamente com Aguinaldo Gonçalvez e Carlos Tiago Lemes interceptaram o produtor rural Ivaldino Antonio Vivian em via pública da cidade de Santa Rita / Paraguai e o levou para sua residência.

Ao chegarem na residência, Aguinaldo Gonçalvez e Carlos Tiago Lemes foram mortos em confronto com a policia, sendo que os dois condenados adentraram na residência fazendo a vítima e demais familiares. Os condenados mantiveram os reféns por oito horas, se entregando após intensas negociações.

Os condenados são considerados foragidos de uma das unidades prisionais de Foz do Iguaçu, sendo que o condenado Carlos Henrique Silva Cándido foi homem de confiança de Jarvis Chimenes Pavão, que esta preso no Paraguai.

Fonte: Vanguardia  

Atenção

A reprodução das fotos do Portal de Notícias Tribuna Popular com endereço digital jtribunapopular.com.br está expressamente proibida.

As fotos são protegidos pela legislação brasileira, em especial pela Lei de Direitos Autorais (Lei Federal 9.610/98) e é um direito de imagem garantida por lei.

A Tribuna Popular retém os direitos autorais do conjunto de textos e fotos publicados no site conforme a lei 9.610 de 19/02/1998.

Para a reprodução do conteúdo fora das condições especificadas entrar em contato com o seguinte e-mail jtribunapopular@bol.com.br