Marido mata a esposa, esconde o corpo em casa por 4 dias e depois desova na área rural de Foz | Tribuna Popular

Marido mata a esposa, esconde o corpo em casa por 4 dias e depois desova na área rural de Foz

Data: 14/11/2017 - 21:11 | Categoria: Segurança |   Bookmark and Share

No final da tarde desta terça-feira, 14 de novembro de 2017, por volta das 17h:30min, policiais civis do GDE (Grupo de Diligências Especiais) da 6ª SDP de Foz do Iguaçu, equipe comandada diretamente pelo Delegado Geraldo Evangelista, lograram êxito em desvendar um crime bárbaro de homicídio e ocultação de cadáver, onde o marido teria matado a esposa, guardado o corpo na residência por quatro dias, depois teria jogado o corpo atrás de uma olaria desativada na Avenida Maria Bubiak, próximo ao cruzamento com a Avenida Felipe Wandscheer.

Segundo o Delegado Geraldo Evangelista, a equipe policial estavam na apuração de um Boletim de Ocorrência de desaparecimento de pessoa registrado na Delegacia da Policia Civil, e suspeitando do que foi relatado aos policiais, a equipe policial iniciou uma investigação para elucidar o desaparecimento, sendo que no boletim a pessoa identificada como sendo Elias José Anacleto, de 37 anos de idade, teria relatado que sua esposa Nilfa Elizabeth Gonzalez Anacleto, de 27 anos de idade, teria se evadido da cidade de Foz do Iguaçu, tomando rumo paradeiro ignorado. De imediato o delegado solicitou a presença do marido a delegacia para interrogatório, onde o marido relatou também que na noite da última quarta-feira, dia 08 de novembro de 2017, teria uma pequena briga com a esposa que ter teria saído de casa tomando rumo ao Paraguai e desde a esta data não mais retornado.

O delegado tomou ciência que o casal possui três filhos, sendo um bebe de apenas 1 ano, outro de 7 anos e uma adolescente de 16 anos, o qual levantou mais suspeitas de que seria muito difícil uma mulher sair de casa deixando para trás três filhos.

Diante das suspeitas, foram intensificadas as diligências, onde o marido acabou por confessar a autoria de um crime bárbaro, onde confessou que houve uma briga no interior da residência, na noite da última quarta-feira (08), onde acabou a esganando e a matando, ocultando o corpo da esposa por quatro dias dentro da residência sem a ciência das demais pessoas da família, e no sábado (17), ele transportou o corpo em seu veículo até os fundos da olaria desativada, ocultando o corpo, colocando uma chapa de zinco sobre o corpo, sendo assim a equipe policial deslocou até o local e localizaram o corpo da pessoa que até então figurava como desaparecida.

Na defesa, o marido que hoje se encontra preso pelo crime de homicídio e ocultação de cadáver, ele teria relatado que a motivação da briga que culminou com a morte da esposa, seria uma possível relacionamento extra-conjugal que estava tendo pela rede social.

Esteve no local equipes da Policia Cientifica (Criminalística), Policia Civil (Delegacia de Homicídios) e o Instituto Médico Legal. Na pericia, foi constatada que a mulher morta encontrava-se em estado de putrefação, e estava ainda com a roupa do trabalho, pois trabalhava em uma empresa aérea na venda de passagens no aeroporto de Foz do Iguaçu.

Fotos: Enrique Alliana  

Atenção

A reprodução das fotos do Portal de Notícias Tribuna Popular com endereço digital jtribunapopular.com.br está expressamente proibida.

As fotos são protegidos pela legislação brasileira, em especial pela Lei de Direitos Autorais (Lei Federal 9.610/98) e é um direito de imagem garantida por lei.

A Tribuna Popular retém os direitos autorais do conjunto de textos e fotos publicados no site conforme a lei 9.610 de 19/02/1998.

Para a reprodução do conteúdo fora das condições especificadas entrar em contato com o seguinte e-mail jtribunapopular@bol.com.br