Mais uma vergonha: Vila Carimã faz serviços que seriam dever da prefeitura | Tribuna Popular

Mais uma vergonha: Vila Carimã faz serviços que seriam dever da prefeitura

Data: 10/11/2017 - 21:11 | Categoria: Política |   Bookmark and Share

Pelas redes sociais, o Tribuna Popular recebeu fotos de outro local da cidade onde o povo cansou de esperar as providências do Poder Público e resolveu fazer as coisas por conta própria. A Associação da Vila Carimã deu jeito em um ponto de ônibus que há seis meses vem desabando e oferecendo riscos aos usuários.

E depois de um ano esperando a prefeitura concluir as obras do palco na escola Municipal Augusto Werner, a Associação fez em três dias, juntamente com o Conselho de Educação e Voluntários da Vila Carimã e Jardim Novo Horizonte. A população local, por meio da associação, também providenciou a limpeza do acostamento na rua Indianápolis que estava tomada pelo matagal.

Nesta semana o Tribuna publicou a omissão e o desleixo da administração do prefeito Chico Brasileiro, que passados mais de dez meses que o grupo está no poder “ainda não saiu da casca”. O orçamento é de quase R$ 1 bilhão e nada está acontecendo na cidade. Pior, na saúde, por exemplo, o estado é de extrema decadência.

Dentre os assuntos mostrados pelo nosso portal de notícias está a vergonha da unidade de Saúde da Vila Maracanã (próximo ao estádio do ABC) que permanece fechada. A outra é povo tendo que fazer por conta própria o que seria dever da administração como ao menos roçar o matagal nas unidades de saúde ou pintar uma faixa de pedestre na frente de creche.

Atenção

A reprodução das fotos do Portal de Notícias Tribuna Popular com endereço digital jtribunapopular.com.br está expressamente proibida.

As fotos são protegidos pela legislação brasileira, em especial pela Lei de Direitos Autorais (Lei Federal 9.610/98) e é um direito de imagem garantida por lei.

A Tribuna Popular retém os direitos autorais do conjunto de textos e fotos publicados no site conforme a lei 9.610 de 19/02/1998.

Para a reprodução do conteúdo fora das condições especificadas entrar em contato com o seguinte e-mail jtribunapopular@bol.com.br