Joel de Lima participou da manobra para levar PT para base de apoio a Reni | Tribuna Popular

Joel de Lima participou da manobra para levar PT para base de apoio a Reni

Data: 11/01/2017 - 11:01 | Categoria: Política |   Bookmark and Share

Da série "o passado condena", petista Joel de Lima agiu junto com Fernando Duso para entregar legenda em troca de cargo.

No inicio de 2015 uma manobra dentro do PT de Foz do Iguaçu levou o partido para a base de apoio ao prefeito Reni Pereira. O esquema resultou em indicações de cargos na administração municipal quando já estava em curso o maior esquema de corrupção da história da cidade. O golpe foi montado desde a ascensão de Fernando Duso à presidência da Câmara. A articulação contou com participação decisiva de Joel de Lima que se aliou a Duso. Informações e documentos reunidos pelo Tribuna confirmam o envolvimento de Joel.

Meses depois a Polícia Federal desmantelou por meio da Operação Pecúlio todo o império do crime, chefiado por Reni. Por conta do envolvimento, Duso está preso e Reni pode ter novamente a prisão decretada a qualquer momento. Agora, Joel de Lima, após apoiar a campanha de Tulio Bandeira, ex-foragido da PF e da Interpol por envolvimento no mesmo esquema, se aproximou do grupo de Chico Brasileiro e se torna o Secretário de Saúde do Município.

Entenda o caso

O PT era oposição ao prefeito Reni Pereira até que Fernando Duso se elegeu presidente da Câmara para o biênio 2015/2016. O acordo foi que Reni o apoiasse para presidência e com isso conseguiria força política e oferecimento de cargos para petistas na administração em troca do apoio político ao governo. Na época Reni precisava reforçar sua base na Câmara para que continuasse a aprovar os projetos e interesses da organização criminosa desbaratada pela Pecúlio.

No inicio e fevereiro de 2015, o então presidente da Câmara Fernando Duso e Joel de Lima foram apontados como os articuladores de um golpe dentro do PT para que o partido se tornasse aliado do prefeito Reni Pereira.

Uma reunião foi marcada na surdina e as pressas sem a presença de dirigentes contrários a aproximação. Duso e Joel aproveitaram a ausência de lideranças importantes para colocar a proposta em votação em reunião realizada em um sábado à noite. Na época Jorge Samek estava em Curitiba; Gilmar Piolla no Rio de Janeiro, além de outros como Marcelino de Freitas e Anice Gazzaoui que estavam em viagem.

Com a articulação, por 17 votos a 3 foi aprovado apoio do partido ao grupo do prefeito. O militante Kleber Gomes Ramirez, que foi um dos votos contrários, disse que a proposta foi colocada em discussão e defendida por Fernando Duso. "O Reni ofereceu a Secretaria de Assistência Social em troca do apoio. O Duso disse que isso seria bom porque estaria dando ao PT a oportunidade de atuar na área de assistência social, além de que se trata de um orçamento anual de R$ 20 milhões e que quase todo esse recurso vem do governo federal".

Desta forma, "o Duso falou nisso como se fosse uma coisa boa, mas sou totalmente contra. A maioria estava com ele e os parceiros deles. Levaram até suplentes para votar. O pessoal dele estava em peso", afirmou Kleber na época da denúncia.

Piolla ficou fora do rolo

Pela rede social, Gilmar Piolla, que se desfiliou do PT na sequencia e atualmente está no PV, avisou que não participou da articulação. Informou que estava de férias fora da cidade quando o fato ocorreu e se manifestou com indignação. "Tô fora disso. Não participo do PT municipal, estadual ou nacional. Minha paciência esgotou. Acho uma incoerência total essa decisão. Por essa e por outras, as vezes tenho vergonha de dizer que sou filiado ao PT".

O diretório tomou uma decisão de caráter fechado e à revelia. A divisão de opiniões no PT existia, mas ganhou força após a eleição do Presidente da Câmara Fernando Duso - que já articulava em favor de Reni. Em carta aberta, os contrários afirmaram que "toda articulação ocorreu às escuras através de uma deliberação do Diretório. São articulações e golpes como este que enfraquecem a democracia e fazem a população deixar de acreditar nos políticos - basta perguntarmos o que eles ganham mudando de lado?"

Fonte:

http://www.jtribunapopular.com.br/uploads/publicacoes/tribuna-site-ed210-pdf.pdf   

Atenção

A reprodução das fotos do Portal de Notícias Tribuna Popular com endereço digital jtribunapopular.com.br está expressamente proibida.

As fotos são protegidos pela legislação brasileira, em especial pela Lei de Direitos Autorais (Lei Federal 9.610/98) e é um direito de imagem garantida por lei.

A Tribuna Popular retém os direitos autorais do conjunto de textos e fotos publicados no site conforme a lei 9.610 de 19/02/1998.

Para a reprodução do conteúdo fora das condições especificadas entrar em contato com o seguinte e-mail jtribunapopular@bol.com.br