Identificados os brasileiros no vídeo que ameaça a procuradora do Paraguai | Tribuna Popular

Identificados os brasileiros no vídeo que ameaça a procuradora do Paraguai

Data: 09/11/2018 - 01:11 | Categoria: Segurança |   Bookmark and Share

A polícia paraguaia conseguiu identificar mais dois dos cinco brasileiros que aparecem no vídeo em que o Comando Vermelho faz ameaças de morte à procuradora geral, Sandra Quiñónez, informa o jornal Última Hora.

Os outros três, de acordo com as investigações, já haviam sido mortos num confronto com a polícia, em 26 de outubro de 2018, em Presidente Franco, no Paraguai.

Os últimos identificados são Vitor de Souza Sacramento, vulgo Malvado, que seria líder da célula do Comando Vermelho, e Anderson André Salinski. Ambos estão foragidos.

Salinski, de acordo com a notícia do Última Hora, morava em Foz do Iguaçu, mas em abril deste ano alugou uma casa no Bairro San Lorenzo, em Presidente Franco. Quando negociou o aluguel, ele se disse comerciante e estava acompanhado de uma jovem grávida, segundo testemunhas.

Essa casa foi alvo de operação da polícia, por suspeitas de que abrigava integrantes do Comando Vermelho, que pretendiam resgatar o traficante Marcelo Piloto, preso em Assunção.

Carro-bomba

A operação policial se deu depois que um carro-bomba foi encontrado em Presidente Franco, em cujo interior havia explosivos e armas potentes, com os quais, supostamente, o Comando Vermelho pretendia fazer o resgate.

Pouco antes da chegada das autoridades, Vitor de Souza e Salinski fugiram do local. Houve troca de tiros, em que morreram três integrantes da quadrilha: Luís Miguel Ronszkoski Román, Carlos Cardozo e Allison da Rocha, todos brasileiros.

Os três mortos, segundo as autoridades paraguaias, também aparecem no vídeo ameaçando Sandra Quiñonez.

Falta ainda identificar outro integrante do Comando Vermelho – a pessoa que gravou o vídeo com as ameaças.

Quanto aos dois foragidos, a polícia sabe que ambos abordaram em Presidente Franco um carro de luxo, de cor azul, mas não se sabe se voltaram ao Brasil ou se encontram em Assunção.

Bastidores

Já o jornal ABC Color destaca que há uma “guerra” pelo comando da Polícia Nacional, depois que o traficante Marcelo Piloto disse em entrevista que pagava proteção ao atual diretor-geral de Investigação Criminal da Polícia Nacional, Abel Cañete, um dos que aspiram ser o comandante.

O ABC diz que seria Cañete o responsável por vazar a gravação, para demonstrar que, na verdade, já vinha investigando a facção de Piloto, e ao mesmo tempo retrucar o comandante Báez López, a quem aparentemente acusa de haver autorizado a entrevista coletiva do traficante brasileiro.

Do Uruguai, onde se encontra, o comandante Báez López disse ao ABC Color que não está aferrado ao cargo e que sua missão é preservar a instituição.

Fonte:

http://www.naoviu.com.br/identificados-os-brasileiros-no-video-ameaca-procuradora-do-paraguai-reveja-video/   

Atenção

A reprodução das fotos do Portal de Notícias Tribuna Popular com endereço digital jtribunapopular.com.br está expressamente proibida.

As fotos são protegidos pela legislação brasileira, em especial pela Lei de Direitos Autorais (Lei Federal 9.610/98) e é um direito de imagem garantida por lei.

A Tribuna Popular retém os direitos autorais do conjunto de textos e fotos publicados no site conforme a lei 9.610 de 19/02/1998.

Para a reprodução do conteúdo fora das condições especificadas entrar em contato com o seguinte e-mail jtribunapopular@bol.com.br