Farra em Batalhão da PM: diárias suspeitas, sexo e direção perigosa | Tribuna Popular

Farra em Batalhão da PM: diárias suspeitas, sexo e direção perigosa

Data: 17/08/2019 - 00:08 | Categoria: Segurança |   Bookmark and Share

Um tenente-coronel, comandante do 19º Batalhão da Polícia Militar (BPM) de Toledo, recebeu R$ 4.289,00 em diárias desde que assumiu o comando da corporação em 7 de dezembro do ano passado. O valor não é expressivo, representa uma média de R$ 536 mensais ou R$ 238,2 por viagem. Ele realizou 18 viagens a trabalho desde que assumiu o batalhão.

O problema é que boa parte dessas diárias são suspeitas e algumas com prazo superior ao necessário. Durante esse período, ele também chegou a assumir o 5º Comando Regional e, em uma suposta viagem até Matinhos, de 17 a 19 de abril, recebeu diária de R$ 360. Ele teria viajado para participar de uma solenidade que homenageou o major Arsênio, porém, não aparece nas fotos do evento.

Em outra viagem, de a 15 a 12 de junho, o tenente recebeu diárias de R$ 529 para participar do Encontro Técnico de Instrutores de Tiro, realizado em Curitiba. Não haveria nada de suspeito nas diárias, não fosse um detalhe: o oficial possuiria, segundo denúncia recebida pela CGN, residência na Capital paranaense.

Há também registros de duas diárias até a cidade de Guaíra, mas que o comandante teria ido pela manhã e retornado para almoçar no batalhão de Toledo no mesmo dia.

CNH cassada e acidente

O tenente-coronel está com a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) cassada (pendente de regularização0, porém continua dirigindo normalmente, inclusive viaturas do batalhão. No dia 2 de fevereiro ele teria se envolvido em um acidente de trânsito na BR-277, mas teria saído do local antes da chegada da Polícia Rodoviária Federal (PRF). O conserto da viatura avariada no acidente teria sido feito por policiais militares do próprio batalhão.

Outra denúncia que paira contra o comandante é de que ele se apossou de um fuzil para seu uso pessoal, arma que pertence à corporação e que deveria estar com policiais que atuam em operações na região de fronteira. Uma pistola Slim, do Serviço Reservado da PM, também estaria com o oficial.

Madrugada com mulheres

No dia 14 de julho, o tenente-coronel teria levado para a sala do comando três mulheres durante a madrugada. Imagens de segurança do próprio batalhão mostram o comandante chegando ao local com uma mulher em seu carro. Em outro veículo que estaciona logo atrás estão outras duas. Exatamente as 3h55m42s a porta é fechada e o grupo só sai do local as 5h54m.

O acesso ao batalhão é fechado e o portão só é aberto quando a pessoa se identifica ou faz parte da corporação. Atrás da sala do comando há um quarto que é utilizado pelo comandante. Mesmo com um salário bruto de R$ 27,5 mil, o oficial prefere morar no batalhão a alugar uma casa.

O Artigo 235 do Código Militar prevê pena de detenção de seis meses a um ano para quem “praticar, ou permitir o militar que com ele se pratique ato libidinoso, homossexual ou não, em lugar sujeito a administração militar”.

O tenente-coronel Dorian Nunes Cavalheiro, comandante do 5º Comando Regional, disse que não conhecia as denúncias, mas afirmou que ainda hoje irá entrar em contato com o comando-geral da Polícia Militar para tomar as devidas providências. Segundo ele é um processo aberto para apurar o caso e, como de praxe, o oficial deve ser afastado durante as investigações internas.

Outro lado

A reportagem tentou contato com o tenente-coronel, mas a informação é de que ele estaria em Campo Mourão. A CGN conversou com o Major Jorge, que estava respondendo pelo Batalhão de Toledo com a ausência do tenente denunciado. Ele disse que repassaria o telefone de contato da redação, para que o Tenente-Coronel pudesse se manifestar. O oficial, porém, não utilizou do espaço aberto para posicionamento até a publicação desta matéria. (Fonte CGN)





Atenção

A reprodução das fotos do Portal de Notícias Tribuna Popular com endereço digital jtribunapopular.com.br está expressamente proibida.

As fotos são protegidos pela legislação brasileira, em especial pela Lei de Direitos Autorais (Lei Federal 9.610/98) e é um direito de imagem garantida por lei.

A Tribuna Popular retém os direitos autorais do conjunto de textos e fotos publicados no site conforme a lei 9.610 de 19/02/1998.

Para a reprodução do conteúdo fora das condições especificadas entrar em contato com o seguinte e-mail jtribunapopular@bol.com.br