Em inquérito, MP descobriu que o atestado do médico de Nanci era falso | Tribuna Popular

Em inquérito, MP descobriu que o atestado do médico de Nanci era falso

Data: 12/06/2018 - 18:06 | Categoria: Política |   Bookmark and Share

"No decorrer das investigações descobriu-se que o atestado médico apresentado na Casa de Leis, era falso", afirmou o promotor

O promotor de justiça Marcos Cristiano Andrade relatou na ação contra a vereadora Nanci Rafagnin Andreola detalhes sobre a conduta dela. Destacou em um dos trechos que após receber o pedido de providência abriu inquérito e no decorrer das investigações descobriu-se que o atestado médico apresentado pela vereadora no Poder Legislativo era falso.

"Chegou ao conhecimento desta Promotoria de Justiça que a vereadora não teria comparecido na sessão da Câmara Municipal de Foz do Iguaçu, a qual se realizou no dia 21.09.2017 (quinta-feira), apresentando um atestado médico para justificar a sua ausência", expões Marcos Cristiano, ao prosseguir:

"Referido documento aparentava ter sido lavrado pelo médico Maxsuel Fidélis de Pádua Almeida (CRM/Pr nº 31.578), dando conta que a parlamentar teria sido atendida em 21.09.2017, no Hospital Angelina Caron, situado na cidade de Campina Grande do Sul/PR, e que ela deveria se ausentar do trabalho por um dia em razão da CID S800 (contusão do joelho)".

"Descobriu-se por meio de publicações nas redes sociais da requerida (Facebook) que, no dia seguinte (22.09.2017 - sexta-feira), ela esteve presente no evento musical "Rock in Rio", na cidade do Rio de Janeiro/RJ. Assim, no afã de verificar a veracidade do mencionado atestado médico, o Parquet instaurou o Inquérito Civil Público nº MPPR-0053.18.000423-5, já que causou estranheza o fato de que as duas cidades ficam distantes mais de 790 quilômetros".

Na ação, Marcos Cristiano revela: "No decorrer das investigações descobriu-se que o atestado médico apresentado na Casa de Leis é falso".

Cruzamento de informações

O promotor lembra que a Câmara instaurou o Procedimento Administrativo nº 002/2018, a fim de apurar possível quebra de decoro parlamentar "e apurou que o médico Maxsuel Fidélis de Pádua Almeida não atendeu a vereadora Nanci Mari Rafagnin Andreola".

"Instado a se manifestar a respeito dos fatos investigados, Maxsuel Fidélis de Pádua Almeida relatou que apenas conheceu NANCI no Hospital Angelina Caron, no ano de 2016, quando ela foi fazer uma visita cordial com todos os residentes. Relatou, ainda, que não é médico dela e NÃO CONFIRMOU A EMISSÃO DO ATESTADO, esclarecendo que A LETRA E A ASSINATURA APOSTAS EM TAL DOCUMENTO NÃO SÃO SUAS".

Passagens aéreas comprovam que vereadora já estava no RJ

A fim de apurar se a vereadora Nanci realmente esteve na cidade de Campina Grande do Sul-PR para se consultar, como ela mesma havia dito em entrevista na RPC/TV o Ministério Público requisitou às companhias aéreas as passagens emitidas em nome dela no mês de setembro de 2017.

"Em resposta, a companhia GOL informou que NANCI MARI RAFAGNIN ANDREOLA embarcou em 20.09.2017 (quarta-feira), às 19hs40min, desembarcando naquela capital às 21hs35min, e somente retornou à Foz do Iguaçu-Pr no dia 25.09.2017 (segunda-feira) às 23hs20min.

Ou seja: quando da emissão do documento, NANCI MARI RAFAGNIN ANDREOLA estava muito distante do Hospital Angelina Caron - quase 800 km".

Prova cabal

"É inconteste, portanto, que a vereadora apresentou atestado médico falso à Casa de Leis, tudo no afã de permitir sua ausência na sessão e poder comparecer ao evento no Rio de Janeiro/RJ, já que ela efetivamente não foi atendida pelo médico Maxsuel Fidélis de Pádua Almeida, nem esteve na cidade de Campina Grande do Sul/Pr no dia 21.09.2017.

Fonte: Jornal Tribuna Popular

Atenção

A reprodução das fotos do Portal de Notícias Tribuna Popular com endereço digital jtribunapopular.com.br está expressamente proibida.

As fotos são protegidos pela legislação brasileira, em especial pela Lei de Direitos Autorais (Lei Federal 9.610/98) e é um direito de imagem garantida por lei.

A Tribuna Popular retém os direitos autorais do conjunto de textos e fotos publicados no site conforme a lei 9.610 de 19/02/1998.

Para a reprodução do conteúdo fora das condições especificadas entrar em contato com o seguinte e-mail jtribunapopular@bol.com.br